PALESTRANTES CONVIDADOS *Programação Sujeita a Alteração

Depressão: O câncer do século XXI?

Rossandro Klinjey

Abertura do evento

Rossandro Klinjey Irineu Barros

Palestrante, escritor, Psicólogo Clínico. Fenômeno nas redes sociais, seus vídeos já alcançaram a marca de mais de cento e cinquenta milhões de visualizações. É consultor da Rede Globo em temas relacionados a comportamento, educação e família, no programa Encontro com Fátima Bernardes, além de colunista da Rádio CBN. Atendeu em seu consultório por vinte anos e foi professor universitário por mais de doze anos, quando passou a se dedicar à atividade de palestrante, no Brasil, na Europa, nos Estados Unidos e Ásia.

Tuberculose na Rede de Atenção à Saúde: um olhar a partir da Atenção Primária à Saúde

Profa. Dra. Daniele Maria Pelissari

Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde

Profa. Dra. Daniele Maria Pelissari

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá (2007). Mestrado em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo na área de concentração de Epidemiologia. É especialista em Avaliação em Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz (2014). Doutorado em Epidemiologia pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (2015-2019). Atuou como docente nas disciplinas: Saúde Coletiva, Epidemiologia e Bioestatística. Trabalha na Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde desde 2009 e atualmente no Programa Nacional de Controle da Tuberculose. Atua na área de saúde pública, vigilância em saúde, monitoramento e avaliação. Desenvolve pesquisas operacionais em epidemiologia na área de atenção básica, populações mais vulneráveis e determinação social do processo saúde-doença.

O conceito de vulnerabilidade e as práticas de saúde

Prof. Dr. Ricardo Ayres

USP

Prof. Dr. José Ricardo de Carvalho Mesquita Ayres

Graduado em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1978-1983). Especializou-se em Medicina Preventiva pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1984-1985), onde também obteve os títulos de Mestre (1991), Doutor (1995) e Livre-Docente (2002). Desde 2005 é Professor Titular do Departamento. Atua na área de Saúde Coletiva, com ênfases em Atenção Primária em Saúde e Humanidades em Saúde, trabalhando com temas como: saúde de adolescentes e jovens, vulnerabilidade, HIV/aids, cuidado em saúde, integralidade, prevenção e promoção da saúde, desenvolvimento histórico-epistemológico da epidemiologia e bases filosóficas das práticas de saúde.

Violência nas relações entre parceiros íntimos durante a adolescência - "violência no namoro"

Profa. Dra. Cláudia Leite de Moraes

IMS/UERJ

Profa. Dra. Cláudia Leite de Moraes

Possui graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1986), mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1995) e doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (2001). Fez pós-doutorado (Estágio Sênior no Exterior) na School of Public Health, University of California, Berkeley (2018), com o apoio financeiro da CAPES. É Professora Associada do Departamento de Epidemiologia do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ) e Professora Titular da Faculdade de Medicina e do Mestrado em Saúde da Família da Universidade Estácio de Sá. É Coordenadora do Programa de Investigação Epidemiológica em Violência Familiar (PIEVF), que congrega pesquisadores de diversas instituições de ensino/pesquisa e é sediado no Instituto de Medicina Social da UERJ. Foi Coordenadora Adjunta no biênio 2012-2013 e Coordenadora no biênio 2014-2015 do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do IMS/UERJ. Atualmente, ocupa o cargo de Coordenadora Adjunta dos Cursos Profissionais em Saúde Coletiva da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no quadriênio 2018-2022. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: violência familiar; atenção primária à saúde da família; saúde materno-infantil; estudos psicométricos de instrumentos de aferição epidemiológicos; e adaptação transcultural de instrumentos de aferição. É Bolsista de Produtividade do CNPq (Nível 1-D).

Adesão ao tratamento para tuberculose

Profa. Dra. Maria Rita Bertolozzi

USP

Profa. Dra. Maria Rita Bertolozzi

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade de São Paulo (1981), mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1991), doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1998), Livre-docente, nível III, pela Universidade de São Paulo (2012). Atualmente Professora Titular do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Estudos Epidemiológicos Em Tuberculose, atuando principalmente nos seguintes temas: adesão ao tratamento, perfis epidemiológicos, tuberculose, enfermagem, perfil epidemiológico e saúde da criança. Tem se dedicado, ainda, a estudos sobre Políticas de Saúde e Saúde Internacional.

Diagnóstico da Tuberculose: Desafios

Profa. Dra. Haiana Charifker Schindler

UFPE e CPqAM

Profa. Dra. Haiana Charifker Schindler

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco (1979), residência médica em pediatria clínica (1982), mestrado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco (1986), especialização em Biologia Molecular no INSERM U13-Paris/França (1992) e doutorado em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco (1998). Atualmente é pesquisadora titular e chefe do Laboratório de Imunoepidemiologia do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães-CPqAM, da Fundação Oswaldo Cruz (Recife-Pernambuco-Brazil), professora adjunta do Departamento Materno Infantil da Universidade Federal de Pernambuco e membro docente permanente do Curso de Pós-Graduação em Saúde Pública do CPqAM-Fundação Oswaldo Cruz. Coordena pesquisas relacionadas sobretudo com o diagnóstico imunológico e molecular de doenças endêmicas no Brasil, com ênfase em tuberculose.

Doenças Respiratórias em Tempos de Desequilíbrio Ambiental – Asma

Profa. Dra. Maria Alenita de Oliveira

UFPB

Dra. Maria Alenita de Oliveira

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (1988), mestrado (1995) e doutorado (2000) em Medicina (Pneumologia) e pós-doutorado pela Universidade Federal de São Paulo (2002). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Clínica Médica e Pneumologia. Atualmente é Professora de Medicina na UFPB, atuando também na elaboração e gestão de protocolos, Segurança do Paciente e na Educação Médica Continuada.

A Clínica do Suicídio

Prof. Dr. Aluízio Lopes de Brito

UNIPÊ e IESP Faculdades

Dr. Aluízio Lopes de Brito

Possui graduação em Psicologia pelo Centro Universitário de João Pessoa (1991), graduação em Licenciatura em Psicologia pelo Centro Universitário de João Pessoa (1991) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal da Paraíba (2008). Atuou como Conselheiro eleito para o Conselho Federal de Psicologia por três mandatos, é membro ad doc da Secretaria de Orientação e Ética do CFP e Coordena no UNIPE o curso de Pós Graduação em Psicologia Humanista e Abordagem Centrada na Pessoa, é professor no curso de Psicologia do Unipe e IESP Faculdades, atualmente trabalha principalmente com os seguintes temas: Clínica, prevenção ao suicídio, filosofia, Educação, Ética, Saúde Mental e com a Abordagem Centrada na Pessoa.

Trauma Maxilo-facial

Prof. Dr. Sergio d'Ávila

UEPB

Prof. Dr. Sérgio D’Ávila Lins Bezerra Cavalcante

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal da Paraíba / UFPB (1987); Mestrado em Odontologia, área de concentração Odontologia Social, pela Universidade Federal Fluminense / UFF (1991). Curso de Doutorado em Ciências da Saúde, área de concentração Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Paraíba / UFPB (2004). Curso de Doutorado em Odontologia, área de concentração em Saúde Coletiva pela Universidade de Pernambuco / UPE (2006). Estágio de Pós-doutoramento na Universidade Federal de Minas Gerais / UFMG (2011). É professor da Universidade Estadual da Paraíba / UEPB (1995). Atualmente no cargo de Professor Associado "B", professor do Programa de Pós-graduação em Odontologia - PPGO e professor do Mestrado de Saúde Pública - MSP. Possui experiência na área de Odontologia, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes linhas de pesquisa: Epidemiologia, epidemiologia das doenças bucais, epidemiologia do trauma facial, promoção de saúde, avaliação de Programas, Tecnologias e Serviços de Saúde, recursos humanos em saúde, deontologia e bioética. É o atual presidente da Sociedade Nordeste e Norte de Pesquisa em Odontologia.

Acidentes por animais peçonhentos: Um agravo negligenciado

Prof. Dr. Francisco Oscar de Siqueira França

FMUSP

Prof. Dr. Francisco Oscar de Siqueira França

Graduação em Medicina pela Universidade de São Paulo. Doutorado (1997) e Livre-Docência (2006) em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo. Docente e Professor Associado 2 do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da FMUSP desde 2011. Foi médico do Hospital Vital Brazil do Instituto Butantan da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, de 1984 a 2011, tendo exercido cargo de chefia e vice-chefia. Experiência em Clínica de Doenças Infecciosas e Parasitárias e na área de Epidemiologia e Clínica de Acidentes por Animais Peçonhentos. Tem, ainda, experiência na Área de Promoção, Prevenção e Clínica na área de Doenças Infecciosas em Atenção Primária e em Doenças Tropicais. Foi responsável pelo Sub-Grupo de Trabalho Clínica, do Grupo de Trabalho instituído pelo Artigo 1 Portaria TBD - 15, de 30.10.2006 (Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo) até 2011, que teve o objetivo de coordenar as ações relacionadas a pesquisa, formação de recursos humanos em saúde na Região de Santarém. Atualmente é Coordenador do Núcleo de Atividades de Extensão Universitária: NUMETROP (Núcleo de Medicina Tropical) do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da FMUSP, com sede em Santarém (Pará), que realiza atividades de assistência, ensino e pesquisa em Santarém (Pará). Coordenador da Comissão de Cultura e Extensão do mesmo Departamento. Membro da Comissão de Residência Médica de Medicina de Família e Comunidade da FMUSP. Coordenador dos estágios de Residência de Medicina de Família e Comunidade na área de Doenças Infecciosas e Parasitárias na FMUSP. Orientador de Mestrado e Doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação Senso Estrito: Moléstias Infecciosas e Parasitárias da FMUSP e junto ao Programa de Mestrado Profissional Enfermagem na Atenção Primária no Sistema Único de Saúde da da Escola de Enfermagem da USP.

Ética na assistência às doenças que causam estigma

Prof. Dr. Josias Batista

UFPB e UNIPÊ

Prof. Dr. José Josias de Carvalho Batista

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (1978). Atualmente é professor da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba e professor da Universidade Federal da Paraíba.

Aleitamento Materno

Prof. Dr. Bernardo Lessa Horta

UFPel

Prof. Dr. Bernardo Lessa Horta

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Pelotas (1991), mestrado em Epidemiologia pela Universidade Federal de Pelotas (1995) e doutorado em Epidemiologia - McGill University (2001). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Pelotas e bolsista de produtividade em pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (nível 1A). Coordenador da Área de Saúde Coletiva - CAPES.

Perspectivas Futuras das Hepatites

Prof. Dr. José Eymard Moraes de Medeiros Filho

UFPB

Dr. José Eymard Moraes de Medeiros Filho

Graduado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (1994) e Doutor em Gastroenterologia Clínica pela Universidade de São Paulo (2003), desenvolve atividades docentes (Professor-adjunto) na Universidade Federal da Paraíba, onde coordena as Comissão de Residência Médica e as residências em Gastroenterologia e Hepatologia, além de ser preceptor das residências em Clínica Médica e Medicina Intensiva. Coordenador do ambulatório de Hepatologia e Transplante de Fígado da Disciplina de Gastroenterologia do Hospital Universitário Lauro Wanderley - UFPB, sendo o coordenador clínico do Programa de Transplante Hepático do estado da Paraíba. Especialista em Gastroenterologia, Hepatologia, Clínica Médica, Terapia Intensiva. Desenvolve atividades de pesquisa nestas áreas, com ênfase especial em hipertensão porta, hepatites crônicas virais e doenças hepáticas auto-imunes, carcinoma hepatocelular, além de temas de neurointensivismo e Terapia Nutricional.

Arboviroses: Um desafio para a saúde pública

Prof. Dr. Kleber Giovanni Luz

UFRN

Prof. Dr. Kleber Giovanni Luz

Possui graduação em MEDICINA pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1986), mestrado em Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria pela Universidade Federal de São Paulo (1999) e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é professor Associado III da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Consultor internacional da Organização PanAmericana da Saúde para arboviroses - Washington. Tem experiência na área de Doenças Tropicais, atuando principalmente nos seguintes temas: doenças infecciosas e parasitárias, sepse, infecção hospitalar, arboviroses, hepatites virais e infecção pelo HTLV 1&2.

Fatores de Risco para Mortalidade por Tuberculose

Profa. Dra. Ana Angélica Bulcão Portela Lindoso

PUC-SP

Profa. Dra. Ana Angélica Bulcão Portela Lindoso

Possui graduação em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (1992), mestrado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (2004). Atualmente é médica infectologista do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo e médica infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Professora do Departamento de Clínica Médica, disciplina de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Pontíficia Universidade Católica de Sorocaba. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, Saúde do Viajante e ainda em Vigilância Epidemiológica, atuando principalmente nos seguintes temas: doença de chagas, tuberculose e dengue.

Leishmaniose: Quadro Epidemiológico da Paraíba

Profa. Dra. Tatiana Pimentel de Andrade Batista

UFCG e HUAC

Profa. Dra. Tatiana Pimentel de Andrade Batista

Possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte. Infectologista formada no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. É docente do curso de Medicina da Universidade Federal de Campina Grande e Infectologista Pediátrica do Hospital Alcides Carneiro. Mestre pela Universidade Federal da Paraíba do programa "Cuidado em enfermagem e saúde". Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, atuando principalmente nos seguintes temas: Infecções em pediatria , infecções hospitalares, síndrome de imunodeficiência adquirida, toxoplasmose, tuberculose, leishmaniose e hanseníase.

Saneamento Básico como Fator de Risco na Prevalência das Arboviroses

Profa. Dra. Celia Regina Diniz

UEPB

Profa. Dra. Celia Regina Diniz

Graduada em Engenharia Química - Universidade Federal da Paraíba (1987). Mestre em Engenharia em Eng. Civil (Eng. Sanitária e Ambiental) - Universidade Federal da Paraíba (1994). Doutorado em Recursos Naturais - Universidade Federal de Campina Grande (2005). Atualmente é Professora e Pró-reitora de Gestão de Pessoas da Universidade Estadual da Paraíba. Atua principalmente nas áreas: Engenharia Sanitária, Resíduos Sólidos, Resíduos dos Serviços de Saúde, Qualidade de água e Limnologia.

Informação em Saúde

Profa. Dra. Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira

UFPB

Profa. Dra. Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira

Doutora em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (2009), Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (1999), Especialista em Organização de Arquivos, Especialista em Administração da Educação a Distância, Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba. Ex-coordenadora do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba. Na pós-graduação em Ciência da Informação leciona a disciplina Memória e Identidade. Atua ainda junto ao Programa de Pós-Graduação em Organizações Aprendentes (MPGOA) ministrando a Disciplina Pesquisa Qualitativa. Orientadora nos dois Programas em nível de mestrado e Doutorado. EX- Vice-coordenação do MPGOA. Na graduação atua como professora dos Cursos de Graduação em Arquivologia e Biblioteconomia, especificamente nas disciplinas de: História da Leitura e dos Registros do Conhecimento; Representação Descritiva da Informação Arquivística II (Documentos Especiais) e Legislação Arquivística. Experiência na área de História cultural e memória, com ênfase na produção e circulação de suportes de leitura. Na pós-graduação atua nas seguintes temáticas: Informação, memória e patrimônio cultural; Arquivo, memória e identidade; Cultura material e memória; Escrita de si; Redes sociais e Memória literária. Na graduação é professora de Representação Descritiva da Informação Arquivística, História da Leitura e dos Registros do Conhecimento. Coordenadora Nacional do Grupo de Trabalho Informação e Memória da Associação Nacional de Pesquisadores em Ciência da Informação (ANCIB); Presidente da Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba e Vice-Reitora da Universidade Federal da Paraíba.

Produção Científica: Desafios e Perspectivas

Prof. Dr. Cidoval Morais de Sousa

UEPB

Prof. Dr. Cidoval Morais de Sousa

Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Estadual da Paraíba (1995), estudou Ciências Sociais (1986-90), fez especialização em Sociologia na Universidade Federal da Paraíba (1997) e doutorou-se em Geociências pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Fez estudos de Pós-doutoramento na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em Sociologia da Ciência e da Tecnologia (Enfoque CTS), com supervisão da Profa. Dra. Maria Cristina P. Innocentini Hayashi. É professor efetivo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), vinculado ao Programas de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional. Tem investigado, estudado, publicado e orientado monografias, dissertações e teses com ênfase nos seguintes temas: Regionalização Midiática; Educação e Ciência; Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Regional; Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional; Água, saúde pública e desenvolvimento regional; desenvolvimento de cidades de pequeno e médio porte. Colabora com o PPGCTS da UFSCar. Publicou/organizou vários livros temáticos e artigos em periódicos nacionais e estrangeiros. Tem experiência na área de comunicação midiática (jornal, rádio, revista, televisão, blog, etc), direção de editoras universitária, edição científica, faz roteiros, produz documentários científicos e históricos.

A Pós-graduação x Universidades Públicas

Profa. Dra. Maria José Lima da Silva

UEPB

Profa. Dra. Maria José Lima da Silva

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1974), mestrado em Biologia Celular e Estrutural pela Universidade Estadual de Campinas (1977) e doutorado em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Estadual de Campinas (1984). Na UFPB, lecionou as disciplinas de Biologia Celular, nível graduação, para os cursos de Ciências Biológicas, Enfermagem, Medicina, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia e na pós-graduação para o Mestrado em Genética. Exerceu várias atividades administrativas tais como Chefe de Departamento, Coordenadora de Curso de Pós-Graduação, Coordenadora Geral de Pesquisa, Ciência e Tecnologia e Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa. Exerceu o cargo de Diretora-Presidente da FAPESQ-PB, no período de 2007 a fevereiro de 2009, foi vice-presidente da Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica Industrial, de junho de 2008 a março de 2009. Atualmente, é professora Doutora D na Universidade Estadual da Paraíba. Foi Pró-reitora Adjunta de Planejamento e Desenvolvimento e, atualmente, é Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa. Ocupou o cargo de coordenadora do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação da região Nordeste, no período de novembro de 2015 a novembro de 2016. De novembro de 2016 a novembro de 2017, foi vice-coordenadora do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das IES estaduais brasileiras e, de novembro de 2017 a novembro de 2019, foi coordenadora desse segmento. Tem experiência na área de Biologia Geral, com ênfase em Biologia Celular. Atua principalmente nos seguintes temas: Pós-Graduação, Pesquisa, Morfologia, Educação e Avaliação. Líder do Grupo de pesquisa: Educação Superior: Política de acesso, inclusão e mitigação da evasão escolar. Participa da linha de pesquisa de Políticas Públicas. Faz para do Grupos Estudos da Complexidade e da Vida - GRECOMVIDA, atuando na linha de pesquisa das Ciências da Complexidade, Educação e saberes da tradição.

A Intertextualidade das Psicologias Humanistas no Cuidado ao Paciente com Depressão

Profa. Dra. Ana Maria Coutinho

UFPB

Profa. Dra. Ana Maria Coutinho de Sales

Professora de Psicologia da UFPB, Psicoterapeuta, com graduação em Psicologia Clínica, Escolar e Social pela Universidade Federal da Paraíba (1989), mestrado pela Universidade Federal da Paraíba (1996) e doutorado pela Universidade Federal de Pernambuco (2005). Atualmente é Professora de Psicologia da Universidade Federal da Paraíba. Atua na área de Psicologia da Saúde, Psicologia da Educação e Psico-oncologia. Coordenadora do Projeto DE MÃOS DADAS: Tecendo Fios do Cuidar na Saúde e na Educação na Casa da Criança com Câncer da Paraíba, vinculado ao PROBEX. Coordenadora do Projeto - POR UMA PEDAGOGIA INCLUSIVA: uma prática educativa com crianças com câncer, vinculado ao PROLICEN. Desenvolve pesquisas e orienta trabalhos com ênfase na temática do Cuidar como categoria humanizadora da Saúde e da Educação. Membro da Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba (AFLAP).

Epidemiologia Clínica da Leishmaniose

Prof. Dr. Ângelo Lindoso

IMT-USP e IIER

Prof. Dr. José Angelo Lauletta Lindoso

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Maranhão (1991), Residência Médica em infectologia pelo Instituto de Infectologia Emílio Ribas, Mestrado em Alergia e Imunopatologia pela Universidade de São Paulo (1998) e Doutorado em Alergia e Imunopatologia pela Universidade de São Paulo (2002). É pesquisador do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e médico infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, atuando principalmente nos seguintes temas: leishmanioses; co-infecção HIV-Leishmania, apoptose e leishmaniose visceral, diagnóstico molecular das leishmanioses.

Epidemiologia Clínica da Hanseníase

Profa. Dra. Luciana Cavalcante Trindade

FAMENE/FACENE (PB)

Profa. Dra. Luciana Cavalcante Trindade

Graduação em Medicina (Universidade Federal da Paraíba - conclusão janeiro 1995). Residência Médica em Clínica Médica (SES/PE conclusão fevereiro 1997) e Dermatologia (HC/UFPE - conclusão janeiro 2000). Mestre em Saúde Coletiva (Universidade Católica de Santos/SP - conclusão fevereiro 2015). Especialista em Bioética pela Faculdade de Medicina do Porto/Conselho Federal de Medicina (2010 - 2016). Atualmente cursando o Programa de Doutoramento em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina do ABC (ingresso 2017). Professora de Dermatologia e Propedêutica Médica da Faculdade de Medicina Nova Esperança - FAMENE/FACENE (PB). Coordenadora da Residência/Especialização em Dermatologia da Faculdade de Medicina Nova Esperança - FAMENE/FACENE (PB). Dermatologista do Complexo Hospitalar Dr. Clementino Fraga (PB) e médica legista do Departamento de Medicina Legal - Instituto de Polícia Científica (PB). Experiência na área de Medicina, com ênfase em Dermatologia, Hansenologia, Saúde Coletiva, Medicina Legal e Bioética.

Microcefalia e o vírus Zika

Profa. Dra. Adriana Suely de Oliveira Melo

UFCG

Profa. Dra. Adriana Suely de Oliveira Melo

Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Campina Grande - PB (1994), possui residência médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital Agamenon Magalhães, Recife - PE (1996), mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2006). Doutorado em Tocoginecologia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2012), Doutorado em Saúde Materno Infantil pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira - IMIP, Recife - PE (2012) e Pós-doutorado em Saúde da Mulher pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira - IMIP, Recife - PE (2014). Tem título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia - (TEGO), em Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia e em Medicina Fetal. Atualmente é Professora de Ginecologia da Universidade Federal de Campina Grande, Pesquisadora da UNIFACISA, médica do Instituto Paraibano de Diagnóstico - EMBRION Diagnóstico por Imagem, ultrassonografista concursada lotada na enfermaria de alto-risco do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida - ISEA em Campina Grande - PB, além de pesquisadora e presidente do Instituto Paraibano de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto - IPESQ. Publicou em 2016 a descrição dos achados de ultrassonografia de Zika congênita pela primeira vez no mundo. Tem experiência na área de Medicina fetal, Epidemiologia e Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: determinantes do crescimento fetal, baixo peso e macrossomia ao nascer, adiposidade visceral fetal e materna, ganho ponderal na gestação, exercício físico e gestação, doenças infecciosas e gravidez, com ênfase em infecção por zika vírus e zika congênita e arboviroses (incluindo microcefalia). Foi bolsista de pós-doutorado júnior pelo CNPq. (2013/2014). Honorary Fellow of the AIUM (American Institute for Ultrasound in Medicine)

Violência obstétrica: Um desafio para a saúde pública no Brasil

Profa. Dra. Tatiana Henriques Leite

Biomédica

Profa. Dra. Tatiana Henriques Leite

Possui graduação em biomedicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2010), mestrado (2014) e doutorado (2018) em Saúde Coletiva/epidemiologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atuou como professora substituta no Instituto de estudos em Saúde Coletiva (IESC - UFRJ) em 2015 e 2016 ministrando aulas de saúde pública, vigilância epidemiológica, sistemas de informação e planejamento em saúde para graduação e residência em saúde coletiva. Tem experiência em epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde da mulher, reprodução assistida e violência entre parceiros íntimos.

Dependência Não Química: Internet / Redes Socials

Prof. Dr. Roberto Mendes dos Santos

UFPB e FAMENE

Prof. Dr. Roberto Mendes dos Santos

Médico Psiquiatra. Mestre em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela UFPE (2014). Título de Especialista em Psiquiatria pela ABP/AMB (2012). Residência Médica em Psiquiatria pelo Hospital Dr. João Machado em Natal/RN (2011). Pós Graduação Lato Sensu em Dependência Química pela UNIFESP (2011). Bacharelado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Coordenador do Serviço de Psiquiatria do Hospital Universitário Lauro Wanderley (UFPB), onde atua como Médico Psiquiatra nos ambulatórios de Esquizofrenia e outros Transtornos Psicóticos, Dependência Química, TDAH adulto e Neuropsiquiatria Geriátrica. Preceptor da Residência Médica em Psiquiatria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor de Psiquiatria da Residência Médica em Psiquiatria e da graduação em medicina da Faculdade de Medicina Nova Esperança (FAMENE). Área de Atuação Psiquiatria, com ênfase em Psicofarmacologia, TDAH adulto, Dependência Química e Emergências Psiquiátricas.

Desafios das Políticas Públicas Frente ao Envelhecimento

Profa. Dra. Antônia Lêda Oliveira Silva

UFPB

Profa. Dra. Antônia Lêda Oliveira Silva

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba; Residência/especialização em enfermagem psiquiátrica; Mestrado em Psicologia Social pela Universidade Federal da Paraíba; Doutorado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo e Pós-Doutorado em Psicologia Social pelo ISCTE/Portugal e Pós-Doutorado na University of Applied Sciences and Arts of Southern Switzerland (SUPSI) - Health and Social Care Center of Competence on Aging. Lugano/Suíça;. Atualmente é pesquisadora associada da Universidade de Évora; Professora Titular da Universidade Federal da Paraíba. Presidente do Instituto Paraibano de Envelhecimento da UFPB; Coordenadora do Laboratório de Saúde, Envelhecimento e Sociedade (LASES/IPE-UFPB); Líder do Grupo Internacional de Pesquisa sobre Saúde, Envelhecimento e Representações Sociais (GIEPSERS); Líder do Grupo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Representações Sociais e Áreas Afins (GIEPRSAA); Pesquisadora fundadora da Rede Internacional de Pesquisa sobre Representações Sociais em Saúde (RIPRES) - Universidade de Évora/Portugal; Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Gerontologia; Integra a Rede de Programas Interdiciplinares em Envelhecimento (REPRINTE); Tem experiência em Saúde Mental e Psicologia Social, atuando principalmente nos temas: políticas e práticas de saúde; representações sociais; saúde do adulto e do idoso.

O cuidado às pessoas vivendo com HIV/Aids

Profa. Dra. Ana Cristina de Oliveira e Silva e Profa. Dra. Jordana de Almeida Nogueira

HULW / UFPB

Profa. Dra. Ana Cristina de Oliveira e Silva e Profa. Dra. Jordana de Almeida Nogueira

Profa. Dra. Ana Cristina de Oliveira e Silva

Professora adjunta da UFPB, vinculada ao Departamento de Enfermagem Clínica, na disciplina Saúde do Adulto e do Idoso. Professora colaboradora do Programa de Pós Graduação em Enfermagem - PPGENF/UFPB. Possui doutorado pela Universidade de São Paulo - USP pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem Fundamental. Possui mestrado em Enfermagem em Saúde Pública pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2006). Possui graduação em Enfermagem Geral pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2002). Possui especialização em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2003), além de especialização em Gestão e Auditoria na área da saúde e Formação Pedagógica na Área de Saúde pela FIOCRUZ (2005). Vice-coordenadora da residência multiprofissional do Hospital Universitario Lauro Wanderley. Líder do Núcleo de estudos e pesquisas em agravos infecciosos e qualidade de vida - NEPAIQV (certificado pelo CNPq). Tem experiência na área de Enfermagem, com Ênfase em Saúde Pública. Atua principalmente nos seguintes temas: Vigilância à saúde (Saúde do trabalhador, Doenças e Agravos transmissíveis), Saúde do adulto (populações vulneráveis) e Qualidade de vida.

Profa. Dra. Jordana de Almeida Nogueira

Professora Associada III do Departamento de Enfermagem Clínica da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Concluiu mestrado (1999) e Doutorado (2004) em Enfermagem e Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (USP). Docente do curso de graduação em enfermagem da UFPB, desde 2006, vincula-se a disciplina de Doenças Transmissíveis. Professor Permanente dos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem (2006-atual) e Modelos de Decisão em Saúde (2009-2013), responsável pela disciplina de Epidemiologia. Membro coordenador/pesquisador do Grupo de Estudo e Qualificação em Tuberculose - Grupo TB/PB, pesquisador da Área de Pesquisas Operacionais da Rede TB e coordenador do Núcleo de Estudo em HIV/Aids, Saúde e Sexualidade - NEHAS. No período de maio de 2009 a abril de 2012 atuou como vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) e em 2010 foi eleita como vice coordenadora da área de Recursos Humanos da Rede Brasileira de Pesquisa em TB. Entre outubro de 2013 e outubro de 2015, assumiu a coordenação do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB. Nestes 13 anos como membro do corpo docente da UFPB, concluiu a orientação de 2 Pós-doutorado- PNPD, 23 mestrados, 6 doutorados, 20 iniciações cientificas - PIBIC . Pesquisadora de projetos multicêntricos coordenado pela área de Estudos Operacionais em TB da EERP/USP, sendo coordenadora de 5 projetos financiados (2 FAPESQ-PPSUS, 1 PNDST/AIDS e 1 PNPD/CAPES - Programa Nacional de Pós Doutorado com concessão de 2 bolsas, Universal/CNPq (2013). Em 2006, participou de intercambio internacional, nas área de epidemiologia, TB e TB/HIV com a Universidade de Johns Hopkins Baltimore (EUA) financiado por projeto ICORHTA/UFRJ. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Vigilância Epidemiológica, atuando principalmente nos seguintes temas: controle da TB, tratamento supervisionado, DOTS, TB/HIV. Bolsista Produtividade em Pesquisa. Revisor de Projeto de Agencia de Fomento (CNPq/CAPES). Avaliador CAPES- Trienal 2010-2012 e Quadrienal 2013-2016.

Cuidados e Práticas na Atenção à pessoa Idosa

Profa. Dra. Maria Adelaide Silva Paredes Moreira

UFPB

Profa. Dra. Maria Adelaide Silva Paredes Moreira

Professora Adjunto I da UFPB; Graduada em Fisioterapia pela Universidade de Ribeirão Preto (1996); Aprimoramento em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP; Mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003) e Doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007). Doutorado sanduíche no ISCTE-IUL-Lisboa Portugal. Foi Professora Adjunto da Universidade do Sudoeste da Bahia (UESB-BA); Pós-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB (2011-2014) - PNPD/Capes; Professora Permanente do Mestrado Profissional em Gerontologia e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB. Membro do Conselho Municipal da Pessoa Idosa/Paraíba (representante da UFPB); Pesquisadora do Grupo Internacional de Estudos e Pesquisas sobre Envelhecimento e Representações Sociais (GIEPERS/UFPB); Pesquisadora fundadora da Rede Internacional de Pesquisa sobre Representações Sociais e Saúde (RIPRES) - Universidade de Évora/Portugal; Vice-líder do Grupo Internacional de Estudos e Pesquisas sobre Envelhecimento e Representações Sociais (GIEPERS/UFPB); Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Políticas Públicas de Saúde e Doenças Neurológicas Irreversíveis para Pessoa Idosa/UFPB. Experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde do Idoso; Temas de interesse: Funcionalidade e Envelhecimento; Saúde do Idoso; HIV/Aids e Representações Sociais e Saúde.

HIV/Aids em jovens

Profa. Dra. Sandra Aparecida de Almeida

UFPB

Profa. Dra. Sandra Aparecida de Almeida

Doutora em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem - Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Graduada em Enfermagem (1988) e Especialista em Saúde Mental e Psiquiatria pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (EERP-USP, 1989). Concluiu o mestrado em Enfermagem na Atenção a Saúde pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2009). Especialista em Gênero e Sexualidade, pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - IMS/UERJ/CLAM (2011). Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva - UFPB/CCS/DESC. Desde 2010, vem desenvolvendo pesquisas junto ao Núcleo de Estudos em HIV/aids, Saúde e Sexualidade (NEHAS)- PPGENF- UFPB. Tem experiência na área de Enfermagem com ênfase em Saúde Mental e Psiquiatria, atuando principalmente com os seguintes temas: Sexualidade, IST's/aids, população LGBT+.

Educação Interprofissional em Saúde e Qualidade do Cuidado

Profa. Dra. Ana Suerda Leonor Gomes Leal

UFPB

Profa. Dra. Ana Suerda Leonor Gomes Leal

Graduada em Enfermagem pela UFPB (1986); Graduada em Licenciatura em Enfermagem pela UFPB (1986); Doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz/Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca-Fiocruz/RJ (2013); Mestra em Enfermagem pela UFPB (2005); Especialista em Saúde Pública pela Universidade São Camilo/São Paulo (1988); Especialista em Desenvolvimento de Recursos Humanos pela UFRN (1998); Docente do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva (DESC) da UFPB. Aposentada da função de Enfermeira Sanitarista do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESC), vinculado ao Centro de Ciências da Saúde da UFPB, onde atuou no período de 1996 a setembro de 2017, junto ao GT Educação em Saúde e Controle Social, desenvolvendo atividades de pesquisa, extensão e de formação especializada para profissionais de saúde do SUS. Exerceu também, a função de vice-coordenadora pedagógica do Curso de Residência Multiprofissional em Saúde Mental, vinculado ao MEC/MS, operacionalizado pelo NESC/CCS da UFPB.

Esporotricose e os Desafios para a Saúde Pública

Prof. Dr. Inácio José Clementino

UFPB

Prof. Dr. Inácio José Clementino

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG - (2002) e mestrado em Medicina Veterinária em Pequenos Ruminantes pela UFCG (2005) e Doutorado em Medicina Veterinária pela UFCG-CSTR (2014). Atuou como professor substituto na UFCG ministrando as disciplinas: Zoonoses e Saúde Pública Veterinária, Educação Sanitária e Pratica em Doenças Infeciosas. Trabalhou com Médico Veterinário da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca - SEDAP do Estado da Paraíba onde atuou como Coordenador do Programa de Controle e Erradiacação da Brucelose e Tuberculose bovina e bubalina e do Programa de Sanidade Equídea e do Setor de Epidemiologia. Atualmente é Professor Adjunto (nível I) da UFPB/CCA ministrando as disciplinas de Epidemiologia Geral, Zoonoses e Saúde Pública e Higiene e Sanidade Animal. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Medicina Veterinária Preventiva, atuando principalmente nos seguintes temas: diagnóstico sorológico da leptospirose, brucelose, diagnóstico da tuberculose bovina, Programas Sanitários.

História do Câncer

Prof. Dr. Josias Batista

UFPB e UNIPÊ

Prof. Dr. José Josias de Carvalho Batista

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (1978). Atualmente é professor da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba e professor da Universidade Federal da Paraíba.

SIM À VIDA: Os Desafios da Oncologia no Século XXI

Prof. Dr. Luiz Victor Maia Loureiro

UNIPÊ e HNL

Prof. Dr. Luiz Victor Maia Loureiro

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Alagoas (2006), tendo seguido residência médica em Clínica Médica na Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte (2007 - 2009). Posteriormente, realizou residência médica em Cancerologia Clínica no Hospital Israelita Albert Einstein (2011 - 2014) e pós-graduação a nível de Doutorado pelo programa de Pós-Graduação em Neurologia e Neurociências da Universidade Federal de São Paulo (2014 - 2017). Já atuou como pesquisador bolsista do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Hospital Israelita Albert Einstein. Membro efetivo da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e da American Society of Clinical Oncology.

Evidências para políticas públicas no controle da Sífilis Congênita

Profa. Dra. Lúcia Yasuko Izumi Nichiata

USP

Profa. Dra. Lúcia Yasuko Izumi Nichiata

Graduação e Licenciatura em enfermagem na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (1987), doutorado (2001) e Livre-Docente (2010), ambos pela Escola de Enfermagem da USP. Pesquisadora Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (2011-2013 e 2014-2017). Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem da USP (PPGE), orientadora de mestrado e doutorado; e docente e orientadora do Programa de Pós-Graduação Profissional Enfermagem na Atenção Primária no SUS (MPAPS) da Escola de Enfermagem da USP. Chefe do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva da EEUSP (2016-2018; 2018-2020). Coordenadora Adjunta de Avaliação dos Programas de Pós-Graduação Profissionais da Capes (2018-2021).

Mestrado Profissional: conquistas e desafios

Profa. Dra. Lúcia Yasuko Izumi Nichiata

CAPES

Profa. Dra. Lúcia Yasuko Izumi Nichiata

Graduação e Licenciatura em enfermagem na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (1987), doutorado (2001) e Livre-Docente (2010), ambos pela Escola de Enfermagem da USP. Pesquisadora Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (2011-2013 e 2014-2017). Docente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem da USP (PPGE), orientadora de mestrado e doutorado; e docente e orientadora do Programa de Pós-Graduação Profissional Enfermagem na Atenção Primária no SUS (MPAPS) da Escola de Enfermagem da USP. Chefe do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva da EEUSP (2016-2018; 2018-2020). Coordenadora Adjunta de Avaliação dos Programas de Pós-Graduação Profissionais da Capes (2018-2021).

Panorama Atual e Perspectivas da Avaliação da Pós-Graduação no Brasil

Profa. Dra. Cristina Maria Garcia de Lima Parada

CAPES

Profa. Dra. Cristina Maria Garcia de Lima Parada

Possui Curso de Graduação Em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade de São Paulo (1985), Mestrado (1991) e Doutorado (1997) em Enfermagem pela Universidade de São Paulo. Fez pós doutorado no Centro Latino-americano de Perinatologia e Desenvolvimento Humano da OMS/OPS (2001) e livre-docência pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, onde ministra a disciplina Enfermagem Ginecológica, Obstétrica e Neonatal, Coordena o Aprimoramento Enfermagem em Neonatologia. É coordenadora do grupo de pesquisa Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (SAMUCA) e Editor Associado da Revista Brasileira de Enfermagem. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Obstetrícia, atuando principalmente com os seguintes temas: aleitamento materno, atenção pré-natal, saúde da mulher, infecções genitais e avaliação de serviços de saúde. É bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq - Nível 2 e desde abril de 2018 é Coordenadora da Área de Enfermagem - CAPES.

Coronavírus: Emergência de Saúde Pública de importância mundial

Prof. Dr. Kleber Giovanni Luz

UFRN

Prof. Dr. Kleber Giovanni Luz

Possui graduação em MEDICINA pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1986), mestrado em Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria pela Universidade Federal de São Paulo (1999) e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é professor Associado III da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Consultor internacional da Organização PanAmericana da Saúde para arboviroses - Washington. Tem experiência na área de Doenças Tropicais, atuando principalmente nos seguintes temas: doenças infecciosas e parasitárias, sepse, infecção hospitalar, arboviroses, hepatites virais e infecção pelo HTLV 1&2.

Situação epidemiológica da tuberculose no Brasil: um desafio para a Saúde Pública

Dra. Daiane Alves da Silva

Epidemiologista - Ministério da Saúde

Dra. Daiane Alves da Silva

Possui graduação em enfermagem pela Universidade Paulista (2010), especialista em enfermagem prática médico cirúrgica pela faculdade de medicina de São José do Rio Preto (2012) e mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal de São Carlos (2016). Epidemiologista de Campo formada pelo Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos serviços do Sistema Único de Saúde - EPisus, Ministério da Saúde (MS) (2019). Atuou como enfermeira responsável técnica na vigilância epidemiológica da prefeitura de Américo Brasiliense - SP (2011-2017), desenvolvendo atividades nas áreas da informação, tuberculose, hanseníase, febre amarela, dengue, IST/AIDS, imunização, saúde do trabalhador entre outros agravos de notificação compulsória. Realizou diversas investigações epidemiológicas de campo, com destaque para o surto de sarampo em Roraima (RR), surto de diarreia em aldeia indígena (MG), casos graves de chikungunya (CE) e monitoramentos de evento de massa (AM), além de desempenhar atividades na área técnica da Febre amarela do MS. Atualmente trabalha como epidemiologista no Ministério da Saúde no Programa da Tuberculose.

Hanseníase, desafios: Doença em extinção?

Profa. Dra. Micheline da Silveira Mendes

UNIP e Secretaria de Saúde de João Pessoa/PB

Profa. Dra. Micheline da Silveira Mendes

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1996), Especialista em Gestão das Políticas de DST/AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose (2017) e Especialista em Enfermagem em Dermatologia e Estomaterapia (2016) e Mestre em Saúde Pública pela IAM/FIOCRUZ-PE (2019). Atualmente desenvolvendo pesquisa sobre a Hanseníase, no curso de Doutorado em Saúde Pública (IAM/FIOCRUZ-PE) e no Grupo de pesquisa Análise de Dados, Big Data e Ciência de Dados, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Tem experiência na área de Epidemiologia e Saúde Coletiva e em Enfermagem em Dermatologia Sanitária e Estomaterapia. Atualmente é docente na graduação de Enfermagem na Universidade Paulista e na pós-graduação de Saúde Coletiva e Saúde Pública da UNICORP-JP, e técnica na Coordenação de Hanseníase e Tuberculose da Secretaria de Saúde de João Pessoa-PB, onde exerce atividades de assessoria técnica para os dois agravos (Tuberculose e Hanseníase); também atuando na assistência direta aos pacientes no ambulatório do Hospital de Doenças Infectocontagiosas Dr. Clementino Fraga, em João Pessoa (Referência Estadual), assim como participa como Membro do Comitê de Controle da Tuberculose do Estado da Paraíba e da Rede Universitária de Combate a Hanseníase na Paraíba (Reuna-Hans/PB).

Como vencer o desafio da integralidade, do acesso e do direito à saúde?

Prof. Dr. Lindemberg Medeiros de Araujo

UFPB

Prof. Dr. Lindemberg Medeiros de Araujo

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba (1982), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1995) e doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: educação em saúde, gestão municipal, municipalização da saúde, atenção básica e saúde da família.

Como organizar o cuidado de forma a garantir a qualidade, resolutividade e satisfação dos usuários?

Prof. Dr. Felipe Proenço de Oliveira

UFPB e FCM-PB

Prof. Dr. Felipe Proenço de Oliveira

Doutor em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília. Professor Adjunto da Universidade Federal da Paraíba, onde é supervisor da Residência de Medicina de Família e Comunidade. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família da UFPB. Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba. Graduação em Medicina na UFRGS (2003), Residência em Medicina de Família e Comunidade no Grupo Hospitalar Conceição (2006) e Mestre em Saúde Coletiva pela UFPE (2012). Foi Secretário Substituto de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde e Diretor do Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde do Ministério da Saúde, onde teve a atribuição de Coordenador Nacional do Projeto Mais Médicos para o Brasil.

Como financiar ações e serviços garantindo a integralidade e a equidade da atenção?

Prof. Dr. André Luis Bonifácio de Carvalho

UFPB

Prof. Dr. André Luis Bonifácio de Carvalho

Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasilia (2016), Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (2004), possui Residência em Medicina Preventiva e Social pela UFPB (1990) e graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal da Paraíba (1988). Professor Adjunto 2 da Universidade Federal da Paraíba-DPS-CCM, tendo sido Secretário Municipal de Saúde de Campina Grande - PB (2002-2004), e no período de 2005 a 2016 ocupou cargos de gestão e direção no Ministério da Saúde. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão do SUS, regionalização, articulação interfederativa, planejamento, monitoramento e avaliação.

SUS na virada para uma nova década

Dra. Soraya Galdino de Araújo Lucena

Presidente do COSEMS/PB e Secretária Municipal de Saúde de Itabaiana/PB

Possibilidades e riscos do uso terapêutico de canabinoides

Prof. Dr. Saulo Rios Mariz

UFCG

Prof. Dr. Saulo Rios Mariz

Farmacêutico-Bioquímico pela Universidade Federal do Maranhão (1990). Mestre em Toxicologia e Análises Toxicológicas pela Universidade de São Paulo (1998) e Doutor em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Em fevereiro de 2013 concluiu pós-doutorado na Universidade Paris 8 sobre o tema da prevenção ao uso indevido de drogas no meio universitário. Atualmente é professor (associado 3) de Farmacologia para Enfermagem e Medicina, Desde janeiro de 2017, assumiu a Tutoria do Grupo PET Fioterapia (CCBS-UFCG). Tem experiência na área de Avaliação de Toxicidade e Análises Toxicológicas, atuando principalmente nos seguintes temas: Farmacologia e Toxicologia, avaliação de toxicidade, análises toxicológicas, toxicovigilância, prevenção ao uso indevido de drogas, promoção ao uso racional de medicamentos e plantas medicinais.


 
 
Campina Grande - PB Centro de Convenções Raymundo Asfora - Garden Hotel
conbraspe@gmail.com